© 2019 por Movimento Artigo Quinto. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • YouTube

Semana de Arte contra a Barbárie’ reúne artistas em defesa da produção artística

e da liberdade de expressão

 

Entre 11 e 18 de fevereiro, sempre na hora do almoço, a escadaria externa do Theatro Municipal de São Paulo, será palco para a ‘Semana de Arte contra a Barbárie’, com uma programação que aposta na diversidade de linguagens e gêneros em todas as suas expressões, num movimento pulsante, crítico e desafiador, para fazer refletir sobre a importância da arte na vida de todos.

Organizado pelo Artigo Quinto, movimento criado em julho de 2019, para atuar na mobilização, debate e defesa da liberdade de expressão, o evento, que coincide com os dias da Semana de 22, pretende contagiar as ruas com nomes da música, do teatro, do cinema, do circo e da dança, e chamar a atenção para a urgência da liberdade não apenas para quem cria, mas também para o público, que deve ter preservado o direito de escolher o que quer ver, ler e ouvir.

A Semana também acontecerá em outras regiões da cidade, com ações específicas na zona Sul e na zona Leste. Além de leitura do manifesto da Arte Contra a Barbárie em boa parte dos espetáculos levados pela cidade.

 

A união de cidades pela Arte Livre

Além de São Paulo, cidades do interior do estado como Campinas, São José do Rio Preto, Mairiporã, São José dos Campos, Piracicaba, Ribeirão Preto, Jacareí, Matão, Americana, Sorocaba, Capivari, Suzano, Franco da Rocha e Francisco Morato, estão fortemente engajadas no Movimento e com programações potentes programadas para a semana. Outros estados também marcam sua participação, Belo Horizonte, em Minas Gerais e Crato, no Ceará, aderiram à ideia e estão organizando ações com o mote da Semana: arte livre para todos.

 

Em defesa de políticas culturais democráticas

Importante salientar que a Semana resgata o Movimento Arte Contra a Barbárie, lançado em 1999, como manifesto e mobilização inicial de sete companhias teatrais contra a mercantilização da cultura e em prol da construção de uma política cultural pública e democrática.

 

Quem somos

Artistas e grupos de Produção, Programação, Comunicação, Manifesto, Finanças e Coordenação de Cidades, num total aproximado de 56 profissionais, estão trabalhando voluntariamente, sem cachês, para realizar a Semana. Produtores, atores, designers gráficos, fotógrafos, assessores de imprensa, cantores, educadores, dramaturgos, roteiristas, diretores teatrais, bailarinos, artistas circenses, coreógrafos, bailarinos, músicos, compositores e cineastas uniram-se ao Movimento Artigo Quinto para lutar pela liberdade de expressão, pela democracia e contra o desmonte da Cultura.